Itá comemora Centenário de Imigração e Colonização

Administração 29.04 09h50 - Maio é o mês que marca a chegada dos primeiros colonizadores, em 1919

Em maio de 1919 as primeiras famílias chegavam nessas terras para iniciar uma história de conquistas e crescimento. Cem anos depois Itá é uma cidade única, desenvolvida e destaque em Santa Catarina e no Brasil.

Para celebrar o Centenário de Imigração e Colonização, a Prefeitura de Itá prepara uma série de eventos e homenagens a todos que fizeram parte desta história. No domingo, 19 de maio, será realizada uma Missa Campal, às 9h, nas Torres da Antiga Igreja. “Toda a população está convidada para participar desse momento em um dos principais símbolos de Itá. Haverá transporte gratuito saindo da Praça Dr. Aldo Ivo Stumpf, às 8h30. Em caso de chuva, a missa será celebrada na Igreja Matriz São Pedro”, observa o Secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico, Altir Pedro Göedert.

No dia 24 de maio uma noite especial vai homenagear os ex-prefeitos, ex-vices-prefeitos e as famílias colonizadoras. Os documentos históricos mostram que as famílias de Theodoro Scheuble, Valentin Bernardi e Pedro e Ângelo Paludo, foram as primeiras a chegarem a Itá, em 1919. O evento vai ser realizado no Clube Cruzeiro, a partir das 19h. “Será mais um momento de muita emoção, um momento de reconhecimento às pessoas que contribuíram com o desenvolvimento de Itá”, pontua ele. Os 100 anos de Imigração e Colonização de Itá serão celebrados durante todo o ano e em diversos eventos, como no Desfile de 07 de Setembro, que também abordará o tema.

 

História

Os primeiros colonizadores partiram através de uma picada de 60 quilômetros da ferroviária de Barros, hoje cidade de Gaurama, Rio Grande do Sul, atravessaram os povoados de Santo Antônio, Três Arroios e Dourados e seguiram até as margens do Rio Uruguai.

Em 1919, a Empresa Colonizadora Luce Rosa e Cia LTDA, da cidade de Porto Alegre/RS, instalou-se nessas terras para a colonização. O Senhor Theodoro Scheuble e sua esposa Helga (ambos de nacionalidade alemã) juntamente com seus filhos vieram de São Paulo, localizando-se em 21 de maio de 1919 nas proximidades da futura povoação tornado assim a família Schauble o pioneiro na colonização do município de Itá.

Ainda em 1919, no mês de setembro, Valentin Bernardi, Pedro e Ângelo Paludo, juntamente com seus familiares chegaram ao povoado, e o caboclo Luis de Campos batizou este lugar com o nome de Itá, que em língua Tupi Guarani quer dizer Pedra.

Em 1924, a povoação de Itá foi elevada a categoria de Distrito de Limeira, hoje Joaçaba. No ano de 1956, Itá foi elevado á categoria de Município pela Lei nº 268 de 13 de novembro daquele ano, aprovada pela Assembléia Legislativa, mas sua instalação efetuou-se somente em 13 de dezembro de 1956, oportunidade em que esteve presente o então Vice Governador Heriberto Hulsen.